Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Fórum 1 - CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA NA ESCOLA

Discutir com o grupo que compõe o PROGESTÃO DE RIACHO DE SANTANA   sobre a convivência e as relações na escola entre todos os segmentos: gestores, professores, alunos, funcionários e comunidade. Destacar ações (realizadas na escola que você trabalha) que contribuem para melhorar a convivência. Identificar os elementos facilitadores da construção de um clima de confiança e de respeito à diversidade.

54 comentários:

  1. A escola lida com formação; portanto, o modo como as pessoas protagonizam a relação em seu ambiente dita como será a convivência entre o grupo. O respeito às opiniões tem sido a melhor forma de valorizar cada um.
    É imprescindível deixar claro que respeitar as opiniões não é permitir que parte do grupo deixe de contribuir por não acreditar ou por discordar de uma proposta.
    No ambiente escolar, todos somos educadores, não há profissional tarefeiro. Cada componente da escola, incluindo aqui a família, contribui para o sucesso da instituição.
    No Colégio Maria Amaral, uma das formas utilizadas para melhorar a conviência foi dividir com o grupo as decisões a serem tomadas pela administração da escola (seja no aspecto puramente administrativo, seja no aspecto pedagógico), demonstrando a cada pessoa a sua importância para o sucesso escolar.

    Jaqueline e Josélia

    ResponderExcluir
  2. As Escolas Arnaldo cardoso e Professor Maninho vem realizando no final de cada unidade o concelho de classe participativo com representantes de pais e de alunos onde é aberto espaços para ouvirem os relatos de professores e gestores sobre o desempenho e não desempenho dos alunos,oprtunizamos também falarem o que estão achando das ações que a escola vem desenvolvendo.
    Realizamos também o Dia da Familia na Escola, com mensagem para reflexão, palestras retratando a relação entre familia/escola, dinâmica de acolhimento,fortalecendo assim a parceria familia escola.
    Sinval Moreira e Aparecida Lelis

    ResponderExcluir
  3. A escola John Kennedy tem procurado construir um clima de confiança e respeito entre os vários segmentos que compõe a mesma, adotando o diálogo sem expor e denigrir ninguem mas, ouvindo, compreendendo e buscando estratégias para viabilizar a resolução das dificuldades vivenciadas.
    A convivência sadia e afetiva, que visa a colaboração mútua é enriquecida, entre a equipe gestora e os professores nos momentos HTPC (horário de trabalho pedagógico coletivo),e no dia a dia da instituição e com atividades coletivas. E entre os alunos temos promovido momentos de interação entre as turmas como a realização de brincadeiras em equipes (mistas) no horário do recreio, na gincana educativa, nas culminâncias de projetos e em comemorações coletivas.

    Temos a consciência de que ainda precisamos melhorar cada vez mais a convivência em nossa escola mas, temos a certeza de que estamos contribuindo para que ela aconteça da melhor forma possível.

    ResponderExcluir
  4. A convivência com esse segmento é importante e necesária, mas ainda falta muito compreensão entre alguns segmentos para que o trabalho realmente possa dar certo. O dia em que todos chegarem a uma conclusão de que unidos podemos fazer diferença na escola, aí sim, teremos um ensino de qualidade.

    Eunice e Marleide

    ResponderExcluir
  5. Refletir sobre o contexto educacional em sua dinâmica, implica refletir prioritariamente sobre pessoas: seus interesses, motivações, características da comunidade escolar e local e currículo que dialogue com todos os envolvidos convergindo para a realização de um trabalho coletivo, onde os conteúdos sejam usados como meios para o fortalecimento do aluno enquanto sujeito histórico, portador de cultura e ponto central no trabalho educativo. Com uma proposta democrática, humanista e criativa, a escola deve ser vista como um local de relações agradáveis entre todos os envolvidos.
    A partir de um olhar diferenciado para as pessoas envolvidas na formação, o trabalho tende a desenvolver um sinergia que fortalece o trabalho coletivo, desenvolvendo ações como: criação de colegiado escolar; inserção dos pais nas atividades educativas,inclusve em eventos;modernizar os métodos de trabalho utilizados, sobretudo com novas tecnologias e disponibilidade de atividades que extrapolem o currículo convencional.

    Ernane Fernandes Silva
    Maria Amália Dias Silva
    Maria Cardoso Seixas

    ResponderExcluir
  6. Conviver com pessoas não é uma tarefa fácil, ainda mais quando se lida com um grande número de pessoas. Porém, no Colégio Maria Amaral essa convivência tem sido boa, pois a relação entre toda a comunidade escolar é pautada no respeito mútuo, na confiança, no diálogo, na compreensão e na amizade.
    Carminda e Sirlene

    ResponderExcluir
  7. Diante do trabalho que já foram construidos,pudemos perceber que há uma interação pelo grupo à qual estamos desenvolvendo ações que possamos adquirir um amplo conhecimentoque venha à contribuir uma relação de respeito, sabedoria e responsabilidade

    Joana e Valdice =Centro de Educação Infantil

    ResponderExcluir
  8. É muito inetressante poder socializar junto ao grupo do PROGESTÃO os trabalhos que vem sendo realizados na Escola com vistas a impulsionar a Gestão Democrática. Além de garantia em Lei, a Gestão Democrática implica planejamento, organização, estratégia de envolvimento e tomada de decisão coletiva. Que tal falarmos um pouco sobre o sentido da coletividade e da necessidade de planejamneto participativo?
    Estou aguardando vocês.
    Bjos, Susane Martins - Tutora

    ResponderExcluir
  9. Partindo da concepção de que o grupo é a condição necessária para conhecer as detreminações sociais que agem sobre o indivíduo e a ação deste como sujeito histórico, pode-se afirmar que "Toda ação transformadora da sociedade só pode ocorrer quando indivíduos se agrupam." (LINE, 1985, P. 28)
    Susane Martins

    ResponderExcluir
  10. Na Escola APAE Irmã Dulce do municipio de Riacho de Santana realizamos um trabalho em rede , formada por uma equipe ténica multiprofissional composta por pedagogos, Assistente Social, Psicólogos e Orientador fisíco, oportunizando o desenvolvimento de ações que propiciem aos portadores de Deficiência a sua inserção e reinserção na comunidade, assegurando seus direitos de cidadão através do fortalecimento de vínculos familiares, bem como realizações de reuniões, palestras e outras atividades como a participação de mães na elaboração do Plano de Ação visando a integração entre família e contexto escolar com o intuito de propiciar a gestão democrática.

    Margareth Fernandes Cardoso de Castro

    ResponderExcluir
  11. Sabemos que é de grande relevância a realização do Planejamento coletivo com a participação de todos no processo educativo, e sendo este um momento de discussão, reflexão e avaliação do que está sendo executado e a executar em nossa sala de aula, é que torna-se interessante envolvermos os nossos alunos e pais no processo de discussão e elaboração das ações que serão organizadas a cerca das dinâmicas que se pretende desenvolver, bem como proporcionar que todos tomem efetivo conhecimento das normas do regimento interno da escola, uma vez que o objetivo da gestão democrática é a integração entre os membros envolvidos no sistema escolar visando uma melhor contribuição na formação e preparação do ser humano para o pleno exercício da cidadania, garantindo assim o direito de democraticamente manifestar sua opinião sobre o que pensa e age na sociedade.

    Margareth Fernandes Cardoso Castro

    ResponderExcluir
  12. O Programa Progestão para nós, Gestores, tem contribuído significativamente na nossa prática educativa, pois o mesmo vem favorecendo o fortalecimento teórico em ênfase mostrando os desafios para a construção de uma sociedade mais justa e acolhedora, bem como buscando verificar quais os mecanismos de participação e ajuda mútua na democratização de uma Gestão descentralizada onde prevalece a autonomia dos membros da Escola e principalmente a qualidade do ensino e a integração de todos os segmentos da Instituição Escolar.

    Maria Tereza Fernandes Cardoso

    ResponderExcluir
  13. A relação entre familia e escola é muito importante.
    Na escola APAE visamos trabalhar o coletivo, pois trabalhamos com crianças especiais e mais do que nunca essas crianças necessitam de que a escola como um todo e pais estejam de mãos dadas doando muito carinho, respeito e atenção. Como disse a colega Margareth assegurar os seus direitos de cidadão.

    ResponderExcluir
  14. A relação estre familia e escola é muito importante!
    Na escola APAE visamos trabalhar o coletivo, uma vez que trabalhamos com crianças especiais e estas muito necessitam de estarmos todos juntos garantindo os seus direitos de cidadão.
    Pais e funcionários como um todo preocupam com o bem estar e alegria de todos, pois afinal somos a familia APAE!
    Edinylva Fernandes Pereira Neves.
    Gostei muito do Blog.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  15. Sabemos que o PROGESTÂO em nosso município vem mobilizando os Gestores Educacionais para melhorar de forma concreta a vida de nossos educandos, fortalecendo aos mesmos a busca de contribuir com o alcance dos objetivos do desenvolvimento integral do ser humano e com a superação de marcantes iniqüidades de raça, etnia, gênero entre outras na garantia dos direitos do cidadão.
    E vocês, Cursistas do Programa e Tutora o que acham no sentido de organizar um trabalho na educação para o fortalecimento da convivência de vínculos, trabalho este com atividades que serão desenvolvidas nas Escolas e no seio familiar em sintonia com uma proposta pedagógica traçada para toda Rede Municipal?
    Somos conhecedores que este trabalho já vem sendo feito em cada Instituição, apesar de não dispormos de profissionais suficientes para realização dessa busca ativa, mas que tal firmarmos um contato contínuo através do PROGESTÂO fazendo um planejamento “único”,motivado,animado, articulado e principalmente comprometido com a causa da educação em prol dessas pessoas que vivem em situação vulnerável ,desprotegida e desfavorecida?

    Equipe da APAE Irmã Dulce

    ResponderExcluir
  16. A convivência democrática na escola supõe diálogo, ação cooperativa e participação ativa de toda a comunidade escolar, na busca por soluções e encaminhamentos para os conflitos cotidianos e a construção de valores de ética e de cidadania.

    Nós da Escola Professor Maninho, primamos por essa convivência.

    ÂNGELA PATRÍCIA P. DOS SANTOS

    ResponderExcluir
  17. Parabéns a equipe da APAE, a educação para a convivência é uma proposta bastante interessante e que está em sintonia com as indicações da Lei de diretrizes e Bases , das Diretrizes curriculares Nacionais, do Conselho Nacional de Educação e dos Parâmetros curriculares publicados pelo Ministério da Educação.
    Propomos que a educação para a convivência seja compreendida no contexto da localidade onde está situada cada escola, levando em consideração as raízes de cada um. Fazer um projeto único é bastante interessante!!!!!! Mas temos que nos organizar e ver se realmente teremos o apoio de todos que fazem parte desta equipe e outras instituições parceiras .
    Maria Tereza Fernandes,

    ResponderExcluir
  18. A educação é o processo pelo qual o indivíduo desenvolve a condição humana, com todos os
    seus poderes funcionando em harmonia completa, em relação à natureza e à sociedade. Além do mais, é o mesmo processo pelo qual a humanidade, como um todo, se desenvolve até chegar na sua condição atual. Implica tanto a evolução individual quanto a universal.Portanto, a universalidade se dá com um trabalho que envolva na íntegra todos que fazem parte de um grupo.
    Parabéns pelo blog, bjs Carla Lédo.

    ResponderExcluir
  19. O planejamento participativo na educação e na escola e de fundamental importância para o trabalho coletivo e o compromisso com a transformação social. É preciso que os diferentes segmentos e atores que constroem a escola apreenda suas várias dimensões e significados. Isso porque o caráter educativo da escola não reside apenas no espaço da sala de aula, nos processo de ensino e aprendizagem. Mas se realiza, também,nas práticas e relações que aí se desenvolvem.Por isso a escola Maria Amaral se preocupa em educar não apenas nos conteúdos que transmite,á medida que o processo de formação humana que aqui se desenvolvem acontece também nos momentos e espaço de diálogo,de lazer,nas reuniões pedagógicas,na postura de seus atores.
    Sirlene Rosa.

    ResponderExcluir
  20. Nos nossos momentos de AC semanais, procuramos constatementes discutir os problemas no coletivo da escola dando enfase aos pedagógicos,já que, estes exigem planejamentos coletivos, reflexão e tomadas de decisões, para o pleno desenvolvimento do aluno.

    Aparecida Lelis

    ResponderExcluir
  21. A participação neste blog dos cursistas do PROGESTÃO em Riacho de Santana vem ratificar o desejo latente dos educadores e equipes gestoras em construir uma educação de qualidade e democrática.
    Frente a um mundo repleto de desafios a organização hierarquizada e verticalizada do ambiente escolar não corresponde à realidade em nossa sociedade, para tanto torna-se imprescindível a reestruturação da gestão escolar, pautada em políticas que viabilizem transparência das informações, a democratização das tomadas de decisões e, acima de tudo, o compartilhamento das responsabilidades através da relação direta e real entre os diversos segmentos que compõem a Escola.
    Pensemos em como estamos escutando o outro? Como me faço ouvir? Pensemos, enfim, como essa comunicação está acontecendo em minha escola?
    Abraços,
    Cynthya Carneiro – Tutora do PROGESTÃO

    ResponderExcluir
  22. A Instituição APAE Irmã Dulce vem concretizando essa transparência de informações pedagógicas e administrativas através das participações nos Conselhos Municipais, sendo estes, a maior instância de controle social. Já que estamos discutindo a Gestão Democrática na escola, porque não, nós gestores nos organizarmos em função da reativação do conselho Municipal da Educação?
    Bjss

    ResponderExcluir
  23. Compreendemos que a educação vem enfrentando os desafios da desigualdade, portanto faz-se necessário que todos os envolvidos no processo educativo, ou seja, família e escola estejam de mãos dadas que sejam parceiros para que o desenvolvimento do educando aconteça. Por isso, é que na Escola Professor Maninho, procuramos estar sempre trabalhando de maneira que mantenha um ambiente agradável e tranquilo entre direção, professores, aluno, pais e funcionáros, favorecendo sempre a reflexão e estar aberta as opiniões e expectativas de todos, em prol de uma educação de qualidade.

    Vilma da Silva Rodrigues

    ResponderExcluir
  24. Refletir sobre a necessidade do planejamento participativo é primordial para assegurar o convívio democrático em nossas escolas já que este não se constrói de forma radical ou milagrosamente,sendo portanto, um processo desafiador e contínuo que exige o envolvimento e o compromisso de todos os envolvidos.Sendo assim,o primeiro passo a ser dado por nós gestores é mobilizar toda a equipe escolar para analisar e identificar os problemas de convivência que existem em nossa escola, e então traçar metas claras e objetivas a ser alcançadas por meio de ações possiveis de serem realizadas e adequadas na efetivação das mudanças necessárias. Acredito que os resultados que desejamos alcançar em nossas escolas são serão possíveis quando de fato, estivermos convictos de onde queremos chegar e qual será o caminho que iremos trilhar.
    abços aos queridos colegas.

    cleide márcia

    ResponderExcluir
  25. Olá pessoal,
    Que bom o nosso Blog estar dando certo!
    É muito interessante perceber que a Educação em Riacho de Santana tem buscado dia-a-dia se adaptar aos novos paradigmas educacionais, tendo em vista não só cumprir com o que está determinado em LEI, mais, se adaptar aos novos tempos.
    Por meio dos registros feitos por vocês, cada colega tem sido possibilitado conhecer os trabalhos realizados nas Unidades as quais vocês trabalham como mentores “Líderes”, e acredito que já tenham percebido o peso que a Gestão atual impõe, por meio de um ritmo frenético de trabalho, onde vocês têm sido desafiados a “dar conta” de gerir a educação como todo: Planejamento, Reuniões, organização didático-pedagógica, Recursos financeiros... dentre outras atribuições.
    Sabe-se que é na escola que construímos vínculos da e, conforme Cynthya reflete acima vamos a partir de agora refletir sobre as relações estabelecidas nela: Amizade, afetividade, eficiência, envolvimento... vendo nós mesmos nos outros, e outros em nós, afinal “viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar, e cantar e cantar, a beleza de ser um eterno aprendiz”. Constantemente somos desafiados a aprender, e Delores, no Livro Educação um tesouro a descobrir aborda os quatro pilares da educação.
    Para participarmos dessa nova conjuntura educacional impulsionada pelo mundo científico tecnológico, temos que compreender a educação como comunicação, e, comunicação envolve relação e envolvimento com o outro.
    Vamos então refletir: como temos nos envolvido com o outro, com a minha escola?
    Até breve!
    Susane Martins - TUTORA

    ResponderExcluir
  26. Oi colegas!!!!!

    Falar de comunicação é falar de direitos humanos!Esse é o alvo de todos nós educadores que integramos o PROGESTÂO.Sabemos que a importância da comunicação e ter uma boa convivência no ambiente escolar é imprescindível para a promoção dos demais direitos que desejamos alcançar, a exemplo do acesso a participação, convívio social e informações que são condições básicas e essenciais para o fortalecimento de vinculos.Muitos avanços estão sendo conquistados, principalmente na implementação de políticas públicas direcionadas aos nossos educandos. Neste contexto, esse diálogo e envolvimento de todos do processo educativo(escolaxfamíliaxcomunidade)assumem papeis estratégicos na construção de práticas sociais alinhadas com os princípios dos direitos humanos, e consequentemente o desenvolvimento social dos atores de cada instituição.

    ResponderExcluir
  27. Oi pessoal, o texto acima foi escrito por margareth Fernandes, maria Tereza Fernandes e Paula Castro.

    ResponderExcluir
  28. Olá equipe APAEANA de Riacho de Santana,

    Li o convite feito neste BLOG de traçarmos ações conjuntas para o fortalecimento da "convivência de vínculos" com atividades que serão desenvolvidas nas escolas e no seio familiar, com proposta pedagógica traçada para toda rede.
    Achei uma idéia bastante interessante, mas acho que precisa ser socializada com maiores detalhes de ações para que possa haver adesão do grupo.
    Como TUTORA do PROGESTÃO, coloco-me desde já como parceira, pois, conforme já puderam perceber nos Cadernos de Estudos e de Atividades, a cada unidade temática, ações coletivas, envolvimento e participação coletiva vem sendo impulsionadas, propondo inclusive trabalhos com as Famílias dos maiores envolvidos na educação: "nossos alunos", e nas visitas realizadas a algumas unidades da minha tutoria, tenho visto de perto algumas ações serem executadas.
    Não é possível respeito aos educandos, à sua dignidade, a seu ser formando-se, à sua identidade fazendo-se, se não se levam em consideração às condições em que eles vêm existindo (...), (FREIRE, 1997, p. 71).

    Para que a educação possa acompanhar as mudanças e inovações do mundo do trabalho, ela precisa transpor seus limites e ousar.

    Vamos juntos a Luta!

    Forte abraço,

    Susane Martins – Tutora

    ResponderExcluir
  29. Falar em educaçaõ é falar em envolvimento, afetividade, busca, harmonia, parceria, entendimento e principalmente a busca incessante pelo saber e esse saber só é possível se todos os envolvidos no processo educacicional tiverem realmente comprometidos em levar a educação de fato aos nossos educandos sem "brincar" de ensinar...estamos lidando com seres humanos que mesmo sem ter a consciência da importância da educação em suas vidas, nós educadores temos que cumprir este papel, de mediar esse saber... o aluno aprende do professor não necessariamente o que o outro quer ensinar, mas aquilo que quer aprender.Pensemos nisso.
    bjs, carla Lédo.

    ResponderExcluir
  30. Olá Colegas e Tutora Susane!

    Tenho certeza que o PROGESTÃO vem trazendo dicas maravilhosas para a promoção do processo de participação social, mobilizações, organizações de grupo, democracia e ação política em nossas escolas.Sendo assim,penso que com a integração de uma equipe unida e comprometida com a causa da educação poderemos estar andando rumo a essas transformações ao invés de cruzarmos os braços e dizer amém. há muito o que se fazer e uma iniciativa em conjunto facilita o desenvolvimento do grupo, como existe o ditado “A união faz a força.”
    Espero que os colegas possam refletir sobre essa possibilidade de Criação desse Projeto em prol da realização desse trabalho envolvente com as Famílias, alvo principal do processo educacional.
    Sei também que as dificuldades são muitas, pois não temos um número suficiente de profissionais a se envolverem neste processo, mas a vontade de busca dessa resolutividade fala mais alto e anseia por isso.Beijos.
    Margareth

    ResponderExcluir
  31. olá colegas!
    pesar em um planejamento coletivo na escola para reflexão e tomadas de decisões é essencial, pois, a parceria é uma colaboração mútua entre organizações, empresas, comunidade escola e pais.Surge quando se verifica a necessidade de colaboração para resolver os problemas e/ou enfrentar os desafios comuns, buscar novos horizontes e cersce juntos.
    Assim compreendemos que não há conhecimento estático.Tudo está em constante transformação e é preciso que acompanhamos as mudanças no conhecimento para que não se envelheça com ele.O aprender a aprender não envelhece nunca, já que o conhecimento envelhece o que não envelhece é a habilidade para o conhecimento.
    Até breve bejos.
    Aparecida Lelis.

    ResponderExcluir
  32. A escola em sua essência se constroi enquanto ambiente de formação e construção de saberes,para tanto, deve produzir conceitos inovadores que leve em consideração as diversidades pessoais,sociais e culturais do corpo docente e discente da escola,bem como de toda a comunidade escolar. Quando o trabalho pedagogico se pauta no princípio da convivência democrática entre gestores,professores,alunos e comunidade a escola pode ser vista, em seu conjunto, como uma instituição de relevância na formação pessoal e social do
    indivíduo.
    No caso específico da APAE as diversidades existentes são, em sua maioria, entraves para a consolidação de um trabalho pedagógico eficáz,porém lançamos mão de um planejamento participativo e democrático para a efetivação e principalmente a emancipação dos nossos usuários. A convivência é um dos desafio que a instituição apaeana "tira de letra", a amizade e o respeito mútuo fazem parte dos pilares da educação moderna. Para a garantiar dessa convivncia o plano de trabalho da APAE prevê um leque de atividades diversificadas e dinãmicas que envolve toda a família apaeana, a exemplo de passeios, viagens,interação com outras instituições.

    Paula e Nelton

    ResponderExcluir
  33. Quando lendo os comentários postados, observo algumas afirmações: "no ambiente escolar, todos somos educadores", eu acredito que vai além da instituição escola, na concepção de cidadão sendo componente de uma sociedade instituída, somos formadores de opinião e conseqüentemente somos EDUCADORES.

    Por exemplo: em uma atividade esportiva qualquer, onde se encontra duas equipes tentando um único objetivo, a vitória. Mesmo querendo vencer temos que perceber o outro, respeitando, valorizando e incentivando. Se de alguma forma a outra equipe deixar de existir, não teremos um motivador. A partir dessa obsrvação, entra a concepção do cidadão educador.

    Nelton Barbosa

    ResponderExcluir
  34. Cursistas do PROGESTÃO,

    Fico feliz em saber que o nosso blog deu certo, como é animador ver os relatos de cada um em prol dos resultados e expansão da melhoria dos nossos serviços.O PROGESTÂO vem consolidando um sistema de gerir uma educação descentralizada e participativa, com primazia da responsabilidade de todos nós envolvidos no processo educativo.
    Que nós todos continuemos a levantar essa bandeira a favor de uma educação de qualidade, com a realização de um planejamento compatível com as necessidades de cada educando, e em especial dos que mais precisam da nossa atenção, pois temos e buscamos teorias e concepções suficientes para modificar a nossa prática diária e contínua a fim de garantir esses direitos aos nossos alunos.
    Espero também que esse espaço ( que nos foi reservado neste blog), faça valer esse gesto de democracia, respeito e ética, pois sou consciente de que tais aspectos são condições primordiais para o nosso crescimento pessoal e profissional, uma vez que, são várias as informações que estamos trocando, e uma equipe bem informada e amadurecida tem mais condições de intervir na transformação de sua instituição escolar.

    Abraços,
    Maria Tereza Fernandes

    ResponderExcluir
  35. Tudo bem colegas!
    Refletindo sobre os relacionamentos inter e intrapessoal que se fazem necessários dentro do contexto escolar, pude perceber, que antes de compreender o outro precisamos conhecer e compreender os nossos próprios valores tendo a humildade de aceitar as nossas falhas e sobretudo de mudar o que ainda nos impede de sermos sensíveis,compreensivos,humildes, serenos, e acima de tudo humanizados.Acredito,pois, que com essas virtudes contituídas podemos promover um ambiente que desperte para o afeto,o respeito,a partilha,a união, a confiança e a mútua compreensão.
    bjos.
    Cleide Márcia

    ResponderExcluir
  36. Olá colegas,
    Estamos de vento em polpa, porém, sinto falta de alguns integrantes do grupo que não estão postando seus comentários. O que houve?
    Este exercício inicial é fundamental para os próximos encaminhamentos.
    Amanhã, dia 11 estaremos lançando o Fórum II.
    Parabéns aos que já estão usando o BLOG.
    Vamos Prosseguir.
    Susane Mrtins - Tutora

    ResponderExcluir
  37. A coletividade é saber cooperar e trabalhar em rede, cosiderar a escola como uma comunidade educativa, aprnder a se sentir um membro efetivo e coletivo. essas competências básicas colocadas em prática representam um grande passo para somar a um grupo.
    o planejamento coletivo e participativo na escola deve ter como meta estabelecer oportunidades e troca de experiências entre os diversos segmentos envolvidos nesse processo proporcionando assim, o enriquecimento de práticas pedagógicas direcionadas a uma aprendizagem significativa envolvendo as várias dimensões do sujeito como ser bio-psico-social.

    Divani

    ResponderExcluir
  38. O Planejamento semanal com certeza propícia um bom andamento dos trabalhos escolares,promovendo assim o secesso da escola. Nesse momento é que acontece a troca de experiência entre os colegas.Nós gestores, professores do Centro de Educação Infantil Casulo Menino Deus sempre nos reunimos as segundas- feiras para discutirmos propostas que venham a melhorar cada vez mais o trabalho que vem sendo desenvolvido nesta instituição.
    Eunice Amaro
    Maria Cardoso Seixas

    ResponderExcluir
  39. Olá colegas!
    Lendo um comentário postado por uma colega,realmente um trabalho para dar certo é preciso que haja parceria entre o grupo e respeito com o outro. As parcerias não funcionam sozinhas, elas são os caminhos que conduzem ao convívio democrático na escola. Tornar a escola um espaço a ser compartilhado é essêncial.

    Eunice Amaro
    Maria Cardoso Seixas

    ResponderExcluir
  40. sabemos que pra desenvolver um reabalho de qualidade, é necessário que todos trabalhe em sintonia, entretanto, ainda temos muitos segmentos individualistas que não valorizam a parceria como um meio eficaz para se desenvolver um trabalho de qualidade em prol da aprendizagem.Hoje, mais do que nunca precisamos da parceria e da troca de experiência para se alcançar bons resuldos com o ensino aprendizagem.

    ResponderExcluir
  41. A Educação qualquer que seja ela, é sempre uma teoria do conhecimento posta em prática.
    Um trabalho de parceria feito com amor dedicação e respeito como foi dito pela colega,possamos acreditar um pouco mais na mudança da nossa sociedade.

    ResponderExcluir
  42. A prática social de educação é um todo, com partes que se articulam e se complementam. Quando as partes desse trabalho se distanciam, quando seus membros perdem a noção da totalidade e,muitas vezes, percebem sua "parte" como "o todo", a escola tende a ver seu esforço se esvair na fragmentação. Tornam-se partes que autônomas que não se relacionam. Tornam-se que fragmentam o conhecimento. Tornam-se que fragmentam todos os sujeitos envolvidos no trabalho escolar. E, fragmentados, os sujeitos perdem a dimensão do viver em sociedade, pois ficam individualizados nos seus desejos e lutas.

    Vanese Baliza

    ResponderExcluir
  43. prática pedagógica
    Será que todos os professores realmente estão desenvolvendo a sua prática em sala de aula, de forma a fazer a diferença?
    muitas vezes presenciamos professores com projetos bem elaborados, com metodologias perfeitas, mas sua prática ainda deixa muito a desejar, isso porque ainda falta mais compromisso e responsabilidade por parte de alguns educadores.
    Precisamos de educadores que trabalhem com o foco no aluno e proporcione a ele uma educação que realmente venha a fazer a diferença para ele no futuro.
    beijos, colegas!
    EUNICE AMARO E MARIA CARDOSO

    ResponderExcluir
  44. Dando continuidade sobre a prática pedagógica, e como fazer para que esta mudança do deixar a desejar se tornar uma prática na sala de aula?
    Sabemos que para esta mudança, o professor terá que fazer seu trablho por amor e com amor...

    Joana Ribeiro

    ResponderExcluir
  45. O curso Progestão tem sido muito especial para nós gestores, pois através dele, estamos aprendendo qual é o caminho certo a ser seguido para que uma gestão possa dar certo em uma instituição,mesmo diante de tantas correrias, está dando para aprender muitas coisas, às quais não sabíamos e pretendemos aprender muito mais, esse é o nosso desejo. Beijos a todos!
    Eunice Amaro e Marleide Soares.

    ResponderExcluir
  46. O CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL LIDA COM UMA FORMAÇÃO DE CRIANÇAS QUE NECESSITA MUITO DA NOSSA ATENÇÃO, AMOR E CARINHO, POR ISSO TODOS NÓS EDUCADORES E PROFISSIONAIS QUE FAZ PARTE DA EDUCAÇÃO INFANTIL DEVEMOS ESTAR SEMPRE ATENTOS COM TUDO O QUE ESTAR ACONTECENDO E QUE POSSA VIR A ACONTECER NA EDUCAÇÃO DE NOSSOA ALUNOS , E PARA QUE ISTO ACONTEÇA DEVE HAVER A PARTICIPAÇÃO DE TODOS OS MEMBROS QUE FAZ PARTE DA EDUCAÇÃO E TAMBÉM DOS SEUS FAMILIARES.

    VALDICE SILVA MAGALHÃES RODRIGUES

    ResponderExcluir
  47. PARA SE TER UMA BOA CONVIVÊNCIA DENTRO DO SEU AMBIENTE ESCOLAR É PRECISSO QUE HAJA ENTRE OS EDUCADORES, RESPEITO CONFIANÇA E RESPONSABILIDADE PARA QUE SE POSSA DESENVOLVER UM BOM TRABALHO,POIS SEM PARCERIA ISTO NUNCA PODE ACONTECER.

    VALDICE SILVA MAGALHAÃES RODRIGUES

    ResponderExcluir
  48. Pois é, a troca de experiências entre os colegas só vem a enriquecer os nossos conhecimentos e é isso que precisamos para que possamos realmente desenvolver um trabalho que venha a atender toda a nossa clientela. Esperamos continuar com essa troca por muito tempo, pois está sendo muito interessante e significativo para todos nós. Beijos!
    EUNICE AMARO E MARIA CARDOSO

    ResponderExcluir
  49. A educação vive momentos marcados por constante s mudanças,voltadas para a conquista e efetividade da prática educativa de sucesso.por es´ta razão,todos os envolvidos no processo educacional,devem compartilhar do desejo e busca de caminhos condutores da educação de qualidade
    social. marleide e Eunice

    ResponderExcluir
  50. É colegas, gostei de vê a participação de vocês no nosso Blog,

    Como Susane disse, a educação tem que ser compreendida como comunicação e comunicação envolve relação e envolvimento com o outro.
    Na instituição de ensino, assim como em qualquer outra, essa relação e envolvimento com o outro, ou seja, com nossos colegas de trabalho, é muito importante para o sucesso da instituição. É bom que se crie com todos um clima de amizade, afeto, respeito, confiança... assim é muito melhor trabalhar., Mas é bom lembrar que não se pode confundir amizade com profissionalismo.
    Bjos.
    Carminda Leão

    ResponderExcluir
  51. Reafirmando o que a colega Carminda comentou no final do seu comentário, realmente no ambiente de tabalho devemos saber separar a amizade do profissionalismo. A amizade deve ir até o ponto de não prejudicar seu desempenho, o de outros profissionais ou da empresa a qual trabalha.Boas relações no ambiente de trabalho é muito bom quando bem conduzida, como bem já sabemos "amigos amigos, negócios á parte".Devemos trebalhar em equipe e dar o melhor pelo grupo sem que haja o individualismo. Uma empresa só prospera com um time que procura o mesmo objetivo e não com panelinhas que não levam a lugar algum.Conflitos no ambiente de trebalho devem ser resolvidos com diplomacia para que não corra o risco de se criar no ambiente de trabalho uma "guerra fria".Saber ouvir e saber se colocar no lugar do outro é uma boa estratégia para a resolução de problemas.
    Maria Cardoso Seixas

    ResponderExcluir
  52. O Progestão foi implantado no município de Riacho de Santana com o propósito de contribuir na gestão democrática, fortalecendo os laços entre escola, família e comunidade.
    Com a gestão democrática na escola podemos discutir com toda a comunidade escolar, a construção de valores éticos morais, e a socialização dos trabalhos desenvolvidos tem proporcionado resultados satisfatórios.
    Durante o ano letivo, realizamos vários eventos, envolvendo toda a comunidade escolar. A gincana educativa no São João ficou marcada para todos, pois ali percebemos a grande presença de pais, amigos e convidados. Nos ACs semanais, em sua maioria, realizamos estudos dirigidos. Também estamos contando com uma participação significativa das famílias e alunos nos conselhos de classe e até o final do ano estaremos criando o colegiado escolar.
    Sei que ainda é pouco, porém os resultados positivos que vêem surgindo me deixa muito feliz.
    Jotair Alves Magalhães (Jota)
    Escola Xavier Marques

    ResponderExcluir
  53. A convivência democrática na escola ainda não acontece de forma ampla, o entrave para que essa amplitude se torne um fato é a participação mínima da maioria dos segmentos que compõem a comunidade escolar.
    Esperamos sempre os melhores resultados com o mínimo de esforço, e isso não é cabível numa luta tão árdua como essa da educação.
    É hora de vivermos uma democracia verdadeira, onde os protagonistas da educação assumam verdadeiramente o seu papel, seja como gestores, pais, alunos ou sociedade.

    Josélia de Oliveira Alves e Sousa
    Colégio Maria Amaral

    ResponderExcluir